A Prática e a Libertação

“Kung-fu: trabalho duro em tempo integral para adquirir habilidade
Um pintor pode saber kung-fu.
Ou o açougueiro, que corta a carne todo dia com tanta habilidade que sua faca nunca toca os ossos.
Aprenda a forma, mas busque o que não tem forma.
Ouça o que não tem som.
Aprenda tudo e, então, esqueça tudo.
Aprenda o caminho e, então encontre o seu próprio.
O músico pode saber kung-fu.
Ou o poeta, que pinta quadros com palavras e faz chorar Imperadores.
Isso também é kung-fu.
Mas não dê nome a ele, meu amigo, porque ele é como a água.
Nada é mais mole do que a água.
No entanto, ela pode dominar uma rocha. Ela não luta.
Ela flui ao redor do seu adversário.
Sem forma, sem nome.
O verdadeiro mestre reside no seu interior.
Apenas você pode libertá-lo”.

– O Reino Proibido

Anúncios
Esse post foi publicado em Ocultismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s