Pérolas aos Porcos

Estava passeando neste mundão virtual essa semana quando me deparei com algo que não podia passar em branco. O assunto é batido e talvez um tanto preconceituoso, porém não posso deixar de comentar o extensivo comércio na internet a respeito do ocultismo.

Indivíduos vendendo iniciações, cursos de ocultismo, “kits” de encosto, “pacotes” goéticos com ritual pronto para evocação de demônios e até o maravilhoso pacote que gosto de chamar de Polishop: “venda sua alma agora mesmo e você leva este brinde”!!! Kits explicativos de como vender sua alma, onde vamos parar? Fora o comércio de produtos relacionados, todos esses sites tem uma lojinha virtual onde são praticados preços absurdos por produtos em geral de má qualidade e que o vendedor garante serem “abençoados” por tal divindade. O comércio da espiritualidade é proibido há séculos, inclusive a venda de itens supostamente abençoados ou é fraude ou simonia.

Por preços variados de R$ 50,00 a R$ 100,00 você encontra rituais prontos (“é só ler o texto em anexo”), cursos que oferecem pouco conteúdo e prometem mundos e fundos, que sua vida vai mudar, que poderá moldar a realidade a seu bel prazer e principalmente os produtos vendidos há mais tempo pela raça humana: iluminação e liberdade. Que tipo de iluminação um kit de itens profanos (de R$ 200,00) e um maço de papéis de poucas páginas (de R$ 55,00 a R$ 120,00, depende se você quer o curso básico ou o avançado) podem trazer? Apenas o estudo e a prática diária, principalmente da própria moralidade do magista podem levá-lo à iluminação (algum dia). A iluminação não é imediata, não acontece do dia pra noite, não é um pequeno ritual padrão vendido a dúzias de pessoas que vai fazer você compreender melhor o mundo e a Deus.

“Humanidade, há séculos profanando os ritos sagrados”!

E o que falar de libertação?  Se aprisionado por fórmulas prontas e distribuídas sem nenhum critério e pelo pensamento limitado, sem aceso aos verdadeiros conhecimentos, como alguém pode se libertar da ilusão na qual está aprisionado? Como o materialismo do capitalismo pode oferecer uma forma de libertação? Não pode, por isso que as tradições não vendem os conhecimentos e coíbem a cobrança pelos “serviços” de auxílio e ensinamento. As sendas hoje cobram taxas de filiação e mensalidades pelo fato de que vivemos em um paradigma materialista e sendo pessoas jurídicas, tendo imóveis para realização de seus encontros isso ocasiona custo, mas esse é um custo justo, não o praticado pelos sites diversos que comercializam iniciações e pactos com entidades goéticas.

Esse fenômeno materialista tem relação à abertura dos conhecimentos herméticos, que agora estão acessíveis a qualquer pessoa com acesso à internet, mas isso é realmente benéfico? Além da banalização óbvia da espiritualidade que podemos ver através desse “bum” capitalista de venda de conhecimento (o qual na verdade nem os vendedores entendem) temos ainda o fato da incompreensão total ou parcial dos textos sagrados que vem sendo aplicados de forma incorreta. Dentro das sendas esse conhecimento é esmiuçado buscando a compreensão da verdade por traz dos simbolismos, além da aplicação com ética dos conhecimentos, enquanto agora esse conhecimento é distribuído sem explicações e sem preparação prévia do leitor, o que pode ocasionar grandes problemas no caso de alguns textos. Já imaginou um leitor desavisado que tenta invocar entidades da goétia sem nenhuma preparação. Fora uma certa página que encontrei que vende à crianças e adolescentes vários modelos de bonecos voodoo, de pais à professores. Agora me diga caro leitor, em que mundo estamos vivendo?

Retornamos à fábula máxima de “dar pérolas aos porcos”, se você lança pérolas aos porcos, esses pisarão nelas ou as comerão, sem dar qualquer valor à beleza destas. O mesmo com o conhecimento hermético. Ao distribuirmos o conhecimento abertamente, na esperança de alcançar mais pessoas e levar luz àquelas que querem libertar-se da ignorância, acabamos de “abrir mercado” para vigaristas e aproveitadores que lucram sobre futuros buscadores, ávidos por um meio de libertar-se, acabam vítimas desses vigaristas. Esses são os “danos colaterais” de nossas ações na busca de divulgar a luz do conhecimento hermético, por isso – parafraseando um grande autor – devemos pensar bem antes de mover um grão de areia que seja, devemos tentar antever as conseqüências de nossos atos, uma vez que toda luz que é projetada acaba por criar uma sombra que será explorada.

“Et est signum / Dies datum / Et tenebris / Mea culpa / Acta est fabula pereo”.

(“Este é um Sinal / Dado pelo dia / E as trevas / São o fruto da minha culpa / Assim abandono a fantasia” – Within Temptation)

Felizmente ao buscador empenhado estão acessíveis pela mesma ferramenta da internet faróis onde este pode encontrar certo alento, a correta orientação para a vida de espiritualidade que este busca. Principalmente representado pelo Teoria da Conspiração do MDD, temos centenas de blogs e sites onde pode-se encontrar informação séria a respeito de ocultismo (principalmente agora com o projeto das colunas do TdC) e pelo que vi, todos dispostos a dirimir qualquer dúvida de qualquer pessoa que entre em contato ou comente algum post. E sempre incentivando a própria experimentação do buscador, para que este busque suas respostas, sem se deixar levar por aproveitadores (que em muito se assemelham aos pastores evangélicos de quem falam tanto mal), pois nosso mote é sempre de que o importante é pensar por si mesmo, sem se deixar levar pela fé cega.

Anúncios
Esse post foi publicado em Ocultismo. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Pérolas aos Porcos

  1. Rodrigo Tonin disse:

    Que texto magnifico este =)

  2. Alexandre Teles (Kabbalista) disse:

    Eu estava pensando sobre isso a um tempo. Minha namorada é evangélica (daquelas full blind) e aos poucos eu estou fazendo-a enxergar que nem tudo que a igreja, o pastor, padre ou rabino nos vende é a essência pura dos ensinamentos que deram origem a estas organizações.

    Quanto à venda de rituais e produtos para “iluminação”, eles cumprem seu papel kármico assim como as religiões. Fazemos bem em avisar, mas felizmente alguns dos que compram estes pacotes acabam conhecendo pessoas que lhes ajudam a despertar a pura vontade de receber.

    Bençãos a todos!

  3. Felipe disse:

    Muito bom! Me fez lembrar de um palestrante do II Simpósio (não sei se você estava lá), o André Luporini. Em sua palestra ele disse que, por ele, todos os livros do Crowley deveriam ser recolhidos e proibidos. Essa opinião dele se baseia, e eu não discordo, no fato de que muita gente faz muita merda sem saber o que está fazendo. Tentar realizar algumas coisas baseadas nas obras do Crowley, por exemplo, sem saber direito o que se está fazendo pode ser MUITO perigoso, e essas coisas estão espalhadas por aí, como você disse. Em muitos casos não da em nada, em outros a pessoa não sabe como lidar com aquelas “energias” e pode acabar “pirando”. Enfim… Ótimo post, parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s