Um é Tudo e Tudo é Um

Como eu já citei em algum outro post, todos somos formados das mesmas essências, fisicamente de átomos, prótons, nêutrons, átomos, moléculas, etc, etc… E Espiritualmente isso também é aplicável, somos todos formados de energia, e sendo essa energia a mesma em tudo, seguindo o mesmo princípio físico que nos diferencia, o princípio da vibração.

É o estado vibratório que define o que cada material é, se madeira é madeira e se pedra é pedra, e assim também é no astral. A diferença das coisas e das entidades é a freqüência vibratória de cada material e cada ser. Sendo humanos e pertencendo à mesma raça, vibramos em uma certa “faixa vibratória”, uma variação aceitável que determina que somos humanos, temos algumas variações positivas ou negativas, mas ainda estamos na média da população humana do planeta. Quando evoluímos e alcançamos o próximo degrau da existência deixamos de ser humanos para nos tornarmos outra coisa, essa coisa cuja freqüência vibratória é mais elevada.

No astral é curioso como à freqüência vibratória determina o que vemos e sentimos, sendo as freqüências mais baixas dominadas pelos planos negativos como o Umbral e as positivas indo até as Catedrais Espirituais, sendo que dois locais podem sem problemas se sobrepor no astral, se sua freqüência vibratória for diferente – uma exceção à regra de dois corpos não ocuparem o mesmo lugar no espaço? Não só uma refinação à regra – sendo que só enxergaremos o outro local quando nossa freqüência alcançar a necessária para adentrar tal local.

Então tudo é a mesma coisa, mas é diferente, curioso não? Na verdade muito bem arquitetado e desenvolvido, só podemos ter acesso a certas capacidades de nossos espíritos e acesso a certas entidades quando chegamos a certa freqüência, mesmo que ela esteja ao nosso lado não conseguiremos ver, isso é quase um sistema de segurança, pois essa outra entidade que vibra mais intensamente pode nos ver e sentir, inclusive influenciar, mas só poderemos questioná-la objetivamente quando tivermos uma consciência mais aberta e positiva. Isso resguarda as entidades que trabalham auxiliando outras.

Mas voltando ao tema central, se todos nós, seres humanos estamos nesta mesma “faixa” não podemos nos confundir ao variar essa freqüência? Aparentemente não, pois ela subdividisse em infinitas minúsculas variações que fazem toda diferença para nós criaturas materialistas e densas. Porém algo bem interessante é que todas as criaturas que estão nessa mesma faixa dividem certos conhecimentos e habilidades. Por exemplo, um cão, sendo um cão faz parte de sua faixa vibratória que ele andará em quatro patas e latirá, já aos humanos faz parte que andará e falará, porém nós levamos vantagem! Temos uma gama imensa de habilidades a nosso dispor, e essa lista só cresce. Além das habilidades óbvias, também podemos “acessar” uma gama de habilidades subjetivas, em verdade todo conhecimento que existe, existiu e existirá está gravado no inconsciente coletivo dessa raça – que por acaso é determinado pela freqüência vibratória – e pode ser acessado por uma mente desperta. Conforme nos aprofundamos no astral e tomamos cada vez mais consciência de nossa existência múltipla, mais temos acesso a esses registros do inconsciente e mais podemos aprender. Logo se temos essa propriedade é fácil determinar que um ser humano encerra em sua mente inconsciente todo o conhecimento da humanidade (ver Campos Morfogenéticos e Egrégoras).

Sendo assim: Um Humano = Todos os Humanos

Mas se aplicarmos o conceito de “Tudo que é em Cima é como é Embaixo” ou mesmo por experimentação, vemos que essas faixas vão crescendo mais e variando mais, porém é tudo a mesma coisa, toda forma ou conteúdo existente no astral, não são mais que pensamentos e emoções, apenas solidificadas para melhor compreensão. Todos somos feitos do mesmo, nós e a natureza, não há diferenciação a não ser a que nós mesmos fazemos. E no final quando tudo acaba e nos encontramos na morte, o véu de Maya – a ilusão – se ergue essa ilusão se desfaz e vemos que a maior de todas as ilusões é a de separação, pois somos tudo, a mesma coisa. Deus é tudo e habita em tudo, ele é Criador e é sua essência o “bloco básico” que forma o Todo, sendo assim ele reside em todas as coisas. Todos nós temos uma miríade de Deus em nossas almas. Mas se há essa conexão, podemos voltar ao princípio e chegar a Deus, mas essa caminhada é MUITO longa. Até tomarmos consciência de que podemos nos harmonizar com Ele e entender esse princípio divino em nossas almas.

“Como é em cima também é embaixo”, logo o macrocosmos que nos cerca é um reflexo do microcosmos que existe dentro de nós mesmos. Em nós reside também o universo e todas as coisas, todas as respostas, até nossas celulas são um reflexo do todo, e elas se unem formando algo maior, assim como os planetas unem-se e formam um sistema e esses se unem formando galáxias.

Até o átomo, se vermos sua formação e a forma elíptica da órbita dos elétrons, veremos similaridades óbvias com o sistema solar, inclusive com as novas descobertas científicas aprofundando nosso conhecimento, hoje sabemos que os elétrons não orbitam apenas em volta do núcleo do átomo, mas também orbitam em volta de si próprios em movimento de rotação como os planetas. Coincidência? Eu não acredito, principalmente pelos princípios místicos englobarem tais situações e foram concebidas séculos atrás.

Toda forma de diferenciação é apenas ilusão, tudo passa por ciclos, isso sim e esses ciclos ocorrem por princípios já estabelecidos na criação do universo. Sendo um desses princípios o de que Tudo é Um e Um é Tudo.

A partir do momento de que tomarmos consciência disso poderemos continuar nossa caminhada à Iluminação.


Anúncios
Esse post foi publicado em Definições, Ocultismo, Psicologia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s